NÓS TEMOS OS POLÍTICOS QUE MERECEMOS

Confesso que não gosto dessa frase, pois ela me afronta, me acusa e "aponta o dedo pra minha cara" dizendo: a culpa é sua!

Demorei um certo tempo para conceber, que ela traz muitas verdades!


Quando nós, enquanto cidadãos, escolhemos não participar da política - estar informado, avaliar criticamente as ações e resultados e expressar opinião - nós entregamos essa função para outras pessoas, que a gente não sabe, e não faz questão de saber, se pensam como nós. Essas pessoas então, assumem a função de tomada de decisão e de execução de tudo o que envolve o meio público, desde as escolhas das políticas e obras a serem executadas, até os investimentos a serem aplicados, o que consequentemente passa pelo orçamento público que, caso seja insuficiente, poderá requerer um pouco mais da sua fonte “inesgotável”: nós - os pagadores de impostos.


Ou seja, o desinteresse pela política apresentado pela maioria da população, os afasta do local onde são tomadas as decisões para toda a sociedade. Ao se afastar, é criado um vácuo, um "espaço".

É neste momento, que grupos de minorias organizadas, muitas vezes categorias profissionais ou ideológicas, ocupam esses espaços, e passam a utilizar da política para benefício próprio, às custas da maioria das pessoas que está desinteressada pela política.


Sem que perceba, o indivíduo é levado a abrir mão dos seus direitos, em defesa de direitos de pequenos grupos organizados.


Se nós queremos políticos melhores, precisamos participar mais.

A cidadania participativa age para evitar que destruam a real democracia, em que o indivíduo é respeitado, como único e como detentor de direitos e deveres, de liberdades e responsabilidades.


Portanto, quando pensar em reclamar dos políticos que temos, pense na sua responsabilidade sobre esses políticos.


Há muitas formas de agir em prol da mudança. Disseminar as ideias de liberdade é uma delas! Cultivar em diferentes grupos a cultura do debate sadio e construtivo, é promover um ambiente de reflexões críticas, onde se formam cidadãos conscientes do seu papel na construção de uma nova Santa Catarina... uma SCLivre!


#IdeiasSCLivre#ScLivre#Ideias Day Borges