HORA DOS VIGILANTES DESPERTAREM

Todos nós sabemos de cor e salteado a célebre frase: “O preço da liberdade é a eterna vigilância”, mas será que nós estamos realmente vigilantes para manter esse direito tão importante em nossas mãos? Num estado pesado como o brasileiro, em que há leis sobre tudo, nossos corpos, nosso dinheiro, inclusive nossos hobbies, e que se avança cada vez mais uma agenda ofensiva à liberdade, se questiona mais uma vez: estamos nós vigilantes?


Num ano tão crucial para os destinos do país, urge a necessidade de nós nos levantarmos para defender em todos os campos o nosso bem mais precioso que é sermos livres sem interferências de quem pouco faz por nós. Um simples bate-papo conscientizando as pessoas próximas de que uma sociedade livre é mais forte, já ajuda na construção de um ciclo virtuoso cujos frutos são imprescindíveis para um novo Brasil. Que possamos ser todos nós vigias da liberdade.


Victor Henrique